Ações de empreendedorismo social: como unir negócios e causas

As ações de empreendedorismo social têm o poder de unir negócios e causas por um mundo melhor. 

 

Não estamos falando de filantropia ou caridade, mas sim de empresas que têm como propósito solucionar problemas sociais e ambientais.

 

São negócios que atuam por uma causa e oferecem soluções para questões de educação, moradia, emprego e saúde, entre outras áreas que podem ser transformadas com o apoio das empresas.

 

Inspirados pela importância das ações de empreendedorismo social, criamos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre esse universo.

 

Continue lendo e entenda como funcionam as empresas sociais. 

 

O que são ações de empreendedorismo social?

 

As ações de empreendedorismo social são iniciativas de negócios que buscam solucionar problemas sociais, culturais e ambientais.

 

Esse tipo de empreendimento pode ser com ou sem fins lucrativos, pois o que importa é o foco na contribuição com a sociedade e a melhora da qualidade de vida das pessoas.

 

Como qualquer forma de empreendedorismo, é uma maneira de inovar e realizar projetos — nesse caso, voltados a questões de educação, saúde, moradia, emprego e direitos humanos, por exemplo.

 

Logo, a empresa social é aquela que tem como propósito servir a uma causa, e não apenas vender produtos e serviços. 

 

Para isso, ela precisa seguir os mesmos processos de organizações tradicionais, buscando um modelo de negócio sustentável e economicamente viável. 

São exemplos de ações de empreendedorismo social a criação de negócios que empoderam comunidades, apoiam populações vulneráveis e preservam o meio ambiente.

 

Por que o empreendedorismo social é importante?

 

Desenvolver ações de empreendedorismo social é uma forma de conciliar negócios com causas importantes para a humanidade e para o planeta.

 

Dessa forma, conseguimos aplicar o modelo empresarial para criar soluções que de fato melhoram a vida das pessoas e ajudam a resolver problemas complexos como a fome, pobreza e falta de acesso a serviços básicos.

 

Hoje, mais do que nunca, é fundamental que todas as empresas cumpram sua função social e também gerem valor para a comunidade, além de atender aos interesses de acionistas, consumidores, colaboradores e parceiros.

 

Nesse cenário, as empresas sociais têm a função de impulsionar essa cultura no mundo empresarial e focar sua atuação na transformação social, seja por meio de ações pontuais ou soluções mais abrangentes. 

 

Lembrando que, cada vez mais, os consumidores esperam que as organizações façam sua parte e priorizam aquelas que tomam iniciativas em prol da comunidade.

 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos em parceria com Instituto Ayrton Senna, ESPM e Cause, publicada em 2019, 77% dos consumidores brasileiros esperam que as empresas contribuam mais com causas sociais.

 

Ações de empreendedorismo social no Brasil

 

As ações de empreendedorismo social vêm crescendo no Brasil, seguindo a tendência global de empresas mais conscientes e responsáveis.

 

De acordo com um levantamento do Sebrae divulgado em 2018, o Brasil tem mais de 800 negócios de impacto social, dos quais:

 

  • 51% têm menos de um ano de operação

  • 70% estão no setor de serviços

  • 36% são administrados por empreendedores sociais jovens, na faixa entre 26 e 35 anos.

 

As empresas se dedicam a soluções para capacitar trabalhadores nas periferias, viabilizar crédito para comunidades, apoiar a educação básica na escola pública e melhorar o acesso à saúde, por exemplo. 

 

Além disso, muitos negócios são encaixados na categoria de startups sociais, que usam a tecnologia e inovação como ferramentas para construir um mundo melhor. 

 

3 exemplos de ações de empreendedorismo social

 

Para entender como funcionam as ações de empreendedorismo social, vamos conhecer alguns negócios inovadores que seguem esse modelo. Confira os exemplos. 

 

Moradigna

 

A Moradigna é uma empresa social que tem como missão viabilizar reformas sem dor de cabeça e com preço acessível para os brasileiros mais vulneráveis.

 

Seus serviços são voltados a pessoas que vivem em situação de insalubridade e não têm como pagar pela obra.

 

Para sustentar o negócio, são realizadas parcerias com empresas dispostas a financiar parte dos serviços, além de consultorias, palestras e experiências sobre empreendedorismo social.

 

Em 3 anos de existência, a empresa já entregou moradias dignas para mais de 2 mil pessoas com serviços de qualidade, segurança e baixíssimo custo.

 

Geekie

 

O propósito da Geekie é preparar alunos da rede pública e privada de ensino para o Enem, como forma de transformar a educação no Brasil.  

 

Fundada por dois profissionais do mercado financeiro, a empresa social nasceu da ideia de conectar a escola com as necessidades dos estudantes atuais, utilizando como base a tecnologia. 

 

Hoje, mais de 5 mil escolas utilizam as soluções da empresa, que incluem avaliações online sobre desenvolvimento cognitivo dos alunos, games educativos com conteúdo pré-vestibular e plataformas de apoio aos docentes. 

 

1% 

 

A 1% é uma empresa social nascida em 2007, a partir da ideia de que é possível mudar o mundo se cada um fizer sua parte — mesmo que pequena.

 

Nós conversamos com o criador do projeto Angel Mirapalheta em uma live exclusiva no dia 2 de julho de 2020, para entender melhor como as ações de empreendedorismo social podem transformar positivamente a relação entre empresas e sociedade.

 

O negócio começou com ações sociais pontuais, mas logo mudou sua abordagem para alcançar objetivos de transformação social real, com recorrência, constância e solidez nos projetos.

 

A virada aconteceu em 2016, quando foi criado o Selo 1%: uma solução para estender o benefício das ações e incorporá-lo ao mundo dos negócios, por meio da disseminação da cultura social nas empresas.

 

Seu funcionamento é simples: a empresa que adere ao selo destina 1% de suas vendas a projetos e ações sociais que beneficiam a comunidade em que atua.

 

A certificação social é válida por um ano e permite o envolvimento dos consumidores e parceiros da marca, criando uma rede de ações de empreendedorismo social. 

 

Entendeu a importância das ações de empreendedorismo social?

 

Se você é apaixonado por uma causa e quer transformá-la em uma startup de impacto social, pode contar com a Comece Com o Pé Direito para realizar esse projeto.