Com quem as startups estão inovando na prática e como isso acontece

com quem as startups estão inovando na prática1
Blog > Inovação > Com quem as startups estão inovando na prática e como isso acontece

Interessado em saber com quem as startups estão inovando na prática

Neste artigo, listamos alguns setores que estão passando por uma verdadeira transformação protagonizada pelos novos modelos de negócios.

Avance na leitura e confira!

Com quem as startups estão inovando na prática

Muito se fala em inovação no universo das empresas tecnológicas, mas afinal, com quem as startups estão inovando na prática?

Se você também tem dúvidas como essa, saiba que as oportunidades podem estar onde menos se espera.

Até o setor jurídico, repleto de normas e regras, tem se transformado graças à inovação das startups.

Veja a seguir:

Fintechs

Por estarem bem próximas do cotidiano das pessoas, as fintechs talvez sejam as startups mais conhecidas.

O surgimento de bancos digitais, empresas de pagamento e corretoras de investimento representou um marco na relação do brasileiro com o dinheiro e com as instituições financeiras.

Hoje em dia, contas bancárias são abertas pelo app, transações são feitas a qualquer hora e de qualquer lugar, tudo sem fila, sem burocracia e, na maioria dos casos, sem taxas.

Proptechs

Conhecidas como startups imobiliárias, as proptechs estão revolucionando um mercado que tradicionalmente representa boa parte da geração de emprego e renda do país.

Da gestão de reformas à análise de dados e precificação, essas startups estão inovando, na prática, processos e produtos, ao encurtar distâncias, reduzir custos e eliminar burocracias.

Já é possível, por exemplo, comprar ou alugar um apartamento pelo celular, sem papelada e sem a necessidade de fiadores.

Foodtechs

No ramo da alimentação, também é possível saber com quem as startups estão inovando – e os avanços tecnológicos vão muito além dos aplicativos de delivery.

As plataformas de marketplace para restaurantes, com especial destaque para o iFood, certamente estão entre as foodtechs mais conhecidas, mas o mercado B2B também tem diversas oportunidades.

As startups alimentícias podem atuar, por exemplo, no rastreamento de produtos, na interligação direta do produtor ao consumidor ou na criação de alimentos sintéticos à base de plantas.

Cleantechs

As cleantechs, conhecidas como startups verdes, são negócios que se propõem a desenvolver tecnologias sustentáveis para os processos de produção. 

A área de atuação tem como base três pilares principais: 

  1. Melhoria da performance dos processos produtivos
  2. Mitigação dos impactos ambientais
  3. Eficiência e responsabilidade quanto ao uso de recursos naturais.

Capitaneadas pelos princípios ESG, as startups verdes têm um oceano de oportunidades em diversos segmentos, como energia renovável, indústria limpa, consumo colaborativo e agricultura sustentável.

Lawtechs e legaltechs

As startups estão inovando até na prática do Direito, por meio das lawtechs e legaltechs.

Do ponto de vista conceitual, as lawtechs prestam serviços para o público em geral e as legaltechs prestam serviços para os profissionais jurídicos.

Na prática, no entanto, há pouca diferença.

Entre os segmentos mais relevantes, destaque para o controle de prazos de processos, monitoramento automatizado e inteligente de informações, advogados online e automação e gestão de documentos.

Viu só com quem as startups estão inovando na prática?

Sempre que houver um mercado negligenciado ou mal atendido, aí pode estar uma ótima oportunidade de inovação, seja disruptiva ou incremental.

Aqui na Comece com o Pé Direito, valorizamos muito as iniciativas inovadoras e o espírito empreendedor, tanto que o nosso trabalho é oferecer serviços contábeis especialmente dimensionados para atender às necessidades das startups e scale-ups.

Se é o seu caso, conte com a nossa parceria estratégica.

Nossa missão é descomplicar as rotinas do seu negócio para você ter tempo de focar no que realmente importa.

Related Posts

Leave a Reply