Como captar investidores para sua startup: 5 dicas

como captar investidores0
Blog > Financeiro > Como captar investidores para sua startup: 5 dicas

Quer descobrir como captar investidores e tirar o sonho do papel?

Essa é uma missão importante na jornada de toda startup, sobretudo nos estágios que antecedem o break-even point.

Pode demorar um pouco mais do que você gostaria, afinal, captar investidores não é uma tarefa das mais simples.

A boa notícia é que as fontes existem e podem ser acessadas de diferentes maneiras, a não ser que você prefira adotar a estratégia bootstrapping, ou seja, usar apenas recursos próprios.

Ao longo deste artigo, confira algumas dicas de como captar os recursos necessários para acelerar o crescimento de sua startup e alcançar a escalabilidade.

Como captar investidores para a startup

Aprender como captar investidores é um dos diversos desafios das startups, principalmente nas fases pré-seed e seed.

Afinal, quanto mais incipiente o negócio, maior o nível de incerteza, o que torna ainda mais desafiadora a tarefa de encontrar investidores dispostos a correr o risco.

O desafio, contudo, pode ser superado com empenho, preparo e dedicação.

Para melhorar suas chances de sucesso, confira algumas dicas a seguir.

Descubra um negócio inovador

O primeiro passo para captar investidores e colocar de pé seu projeto é definir um modelo de negócio que seja promissor e escalável.

Você precisa convencer os investidores de que descobriu uma ótima oportunidade, além de demonstrar como sua startup pretende criar e entregar valor ao cliente.

Conheça as principais fontes de recursos

Se de um lado as startups precisam de recursos para alavancar seus projetos, do outro há investidores em busca da melhor relação risco-retorno para seu capital. 

Há diferentes fontes de recursos disponíveis no mercado, das quais as mais procuradas pelas empresas inovadoras são:

  1. Investidor-anjo
  2. Crowdfunding
  3. Fundos venture capital.

O investidor-anjo (pessoa física ou jurídica) geralmente é alguém com vasta experiência de mercado. 

Além de aportar recursos em projetos inovadores e potencialmente escaláveis, ele participa efetivamente das decisões do negócio, orientando o gestor na tomada de decisões

Outra fonte de recursos muito procurada pelas startups é o crowdfunding, que faz a ponte entre os investidores e as oportunidades de investimento.

Algumas plataformas de crowdfunding funcionam como distribuidoras de valores mobiliários, conforme a Instrução CVM 588, permitindo aos investidores se tornarem sócios das startups.

Ainda na missão de descobrir como captar investidores, você pode recorrer também aos fundos venture capital, que têm recursos destinados a startups em diferentes estágios.

De maneira geral, os fundos buscam startups que já validaram seu modelo de negócio e estão em fases mais avançadas.

Procure o investidor certo

Para aumentar as chances de sucesso nas rodadas de investimento, é importante que você conheça o perfil do investidor.

Os fundos venture capital e as plataformas de crowdfunding, por exemplo, têm políticas de investimento orientadas por alguns critérios que você precisa saber. 

Muitos investidores preferem alocar recursos em startups que estão em fase de tração, mas há capital semente também destinado a negócios em fase de ideação e MVP.

Você pode participar também de editais de subvenções, uma modalidade de incentivo financeiro oferecido por entidades públicas.

Conheça as aceleradoras e incubadoras

As aceleradoras e incubadoras são instituições que criam um ambiente e uma estrutura favoráveis ao nascimento e crescimento de startups. 

Além de espaço físico, internet, mobiliário e até aportes em dinheiro, essas entidades dispõem de consultores e mentores que ajudam os empreendedores na tomada de decisão. 

Startups que participam de programas como esses geralmente entram no radar dos investidores que estão em busca de oportunidades para alocar seu capital.

Esteja preparado para a due diligence

A due diligence, ou diligência prévia, é um diagnóstico detalhado que faz parte do processo de captação de investidores dentro do ecossistema da inovação.

É importante que as startups adotem a due diligence como uma política interna, mantendo o negócio em conformidade com a legislação e as boas práticas.

Organização contábil-financeira, regime tributário, tipo jurídico, entre outros aspectos legais-burocráticos, precisam estar em dia em uma política de due diligence.

Afinal, nenhum investidor fará aportes em uma startup, por mais promissora que pareça, sem saber detalhadamente como é o seu funcionamento interno.

No vídeo abaixo, você confere mais dicas de como se preparar para a due diligence.

O que é preciso para atrair investidores?

Para atrair o investidor certo para o seu projeto, além de ter um modelo de negócio que faça sentido, você precisa reunir outros atributos que destaquem sua startup da multidão. 

Entre outras estratégias, você poderá: 

  • Contar uma boa história sobre como você se deparou com a oportunidade de mercado e como pretende aproveitá-la
  • Demonstrar conhecimento e paixão pelo negócio, o que dará ao investidor a segurança de saber que você se dedicará pelo sucesso do empreendimento.

Ressaltar as qualificações da equipe também conta pontos, principalmente se você tiver ao seu lado profissionais de áreas diversas e com diferentes níveis de experiência.

Como convencer os investidores?

Na missão de compreender como captar investidores, a elaboração do pitch deck certamente tem um destaque especial.

Trata-se de uma apresentação que deve resumir em poucos slides a essência da startup, bem como a proposta de investimento.

A função do pitch é explicar ao investidor, preferencialmente na forma de uma história, como você descobriu a oportunidade de negócio e como pretende criar e entregar valor.

Em geral, o pitch marca o primeiro contato entre o investidor e a startup, logo, é preciso se esforçar para deixar uma boa impressão. 

Uma apresentação visualmente agradável, contudo, não é o suficiente.

Para captar investidores e conseguir os recursos necessários para escalar sua startup, você precisará demonstrar capacidade de gerir com eficiência os recursos do investidor.

Nesse aspecto, a parceria estratégica da Comece com o Pé Direito faz toda diferença.

Somos uma empresa de contabilidade especialista em negócios inovadores que entende como ninguém o universo das startups e scale-ups.

Na Comece com o Pé Direito, você tem serviços de abertura de empresa, terceirização financeira, BPO de RH, contabilidade consultiva, Business Intelligence e muito mais.

Nossa missão é ajudar o seu negócio a dar certo.

Conheça nossos serviços e prepare sua startup para captar investidores e acessar os recursos necessários para decolar!

Related Posts

Leave a Reply