Comunidade digital: como aumentar o engajamento com ela?

comunidade digital0
Blog > Gestão > Comunidade digital: como aumentar o engajamento com ela?

A comunidade digital é um canal poderoso para conectar empresas de diferentes realidades e gerar parcerias de sucesso.

Quando empreendedores se unem para trocar experiências e fomentar a inovação, todo o mercado sai ganhando.

E, graças à internet, esse encontro pode acontecer online e reunir pessoas de todo o mundo com um objetivo em comum: desenvolver soluções e evoluir seus negócios.

Quer ver como funciona uma comunidade digital e por que vale a pena para o seu negócio?

É só continuar lendo e seguir os passos para criar a sua. 

O que é uma comunidade digital?

A definição geral de comunidade digital é um grupo de pessoas ou empresas com interesses em comum que se conectam online para compartilhar ideias, conteúdos e experiências.

No contexto empresarial, existem dois principais tipos de comunidades:

  • Comunidade de marketing: é formada por clientes e parceiros em torno do universo da marca e seus produtos e serviços, como forma de engajar a audiência e manter um relacionamento mais próximo com o público da empresa
  • Comunidade empreendedora: é formada por empresas e startups para compartilhar experiências, gerar inovação e impulsionar o desenvolvimento dos negócios.

Logo, podemos dizer que é uma estratégia essencial para qualquer negócio que queira marcar presença na internet e se relacionar melhor com stakeholders e outras empresas.

Neste artigo, vamos focar na comunidade empreendedora, que tem ganhado força na era digital e reúne empresas de todos os portes em busca de parcerias, colaboração e inovação.

Por que criar uma comunidade na internet?

Criar uma comunidade online é uma forma de reunir empreendedores de todas as partes do país e do mundo em busca de objetivos em comum.

Hoje, vivemos um momento de intensa transformação digital no mercado, que requer mudanças rápidas na cultura e gestão das empresas.

Com as comunidades, é possível criar um ambiente propício à inovação e troca de ideias e experiências entre empreendedores, que se sentem à vontade para compartilhar seus desafios, erros e acertos.

Assim, são construídas relações de confiança e nascem grandes parcerias a partir do ecossistema de empresas.

Se antes a concorrência era acirrada, hoje os empreendedores entendem que também é preciso colaborar para crescer, principalmente em um mercado tão diverso e com as mais variadas oportunidades de negócio.

Prova disso é que as parcerias entre grandes empresas e startups cresceram 20 vezes em apenas 5 anos, de acordo com um levantamento feito pela 100 Open Startups e publicado no UOL.

Esse crescimento é resultado do interesse de empresas tradicionais em acessar hubs de inovação e desenvolver novas soluções com o apoio de startups e scale-ups. 

Como uma comunidade engajada ajuda seu negócio?

Uma comunidade digital engajada tem o poder de unir empreendedores em prol da inovação e gerar crescimento para todos. 

Dentro desses ecossistemas, são realizados eventos, programas e projetos que aproximam as empresas e fortalecem o empreendedorismo de modo geral. 

Muitas empresas criam comunidades com o objetivo de se unirem a outros negócios — principalmente startups — para desenvolver novos produtos e serviços, solucionar desafios e acompanhar tendências de seu segmento. 

Assim, os empresários contam com uma rede própria para fazer seu networking e buscar apoio para a evolução do negócio.

Como criar e gerenciar uma comunidade digital

Agora que você conhece os benefícios de uma comunidade digital, só falta aprender a criar a sua.

Acompanhe o passo a passo:

1. Defina o objetivo da comunidade

Toda comunidade digital precisa ter um objetivo muito claro, que pode ser:

  • Oferecer treinamentos, mentorias e outras formas de educação empreendedora 
  • Organizar eventos online e offline como convenções, meetups, fóruns, webinars e encontros em geral para discutir temas relevantes para os negócios
  • Conectar empresas e viabilizar parcerias em projetos de inovação e desenvolvimento
  • Conectar empresas inovadoras a investidores, grandes empresas, incubadoras e aceleradoras
  • Possibilitar novas fusões, aquisições e outras operações empresariais
  • Favorecer o desenvolvimento de negócios sustentáveis e práticas ESG (ambientais, sociais e de governança).

Dependendo do objetivo, você terá uma abordagem diferente na sua comunidade.

2. Conheça seu público-alvo

Se você vai formar uma comunidade, é óbvio que você precisa conhecer muito bem seu público-alvo.

No caso de uma comunidade empreendedora, é importante selecionar empresas que tenham um perfil compatível com a proposta da rede.

Algumas comunidades são focadas em determinados segmentos e ramos de atividade.

Outras reúnem empresas de diferentes áreas com um objetivo em comum, como práticas de desenvolvimento sustentável ou negócios de impacto social, por exemplo.

3. Escolha um meio digital

O próximo passo é decidir onde sua comunidade digital vai funcionar. 

Como se trata de uma rede de negócios, é recomendado utilizar um site próprio para divulgações e informações institucionais, mas as conversas e eventos podem acontecer nos mais variados canais.  

Os meios mais tradicionais são as redes sociais abertas como Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e TikTok.

Mas, dependendo do público, você também pode utilizar fóruns como o Discord e Reddit. 

Há ainda a possibilidade de criar grupos em apps de mensagens como WhatsApp e Telegram, e também utilizar grupos de e-mail. 

4. Defina as regras da comunidade

Toda comunidade tem suas regras, e não é diferente no caso das empresas.

É importante definir um propósito para o grupo e criar normas de convivência e compartilhamento de conteúdo, de modo que seja um espaço agradável para todos.

5. Tenha uma equipe de gestão

Para ter uma comunidade digital organizada, é preciso contar com profissionais responsáveis pela gestão da rede.

No caso das comunidades de marketing, os community managers fazem esse papel, e também podem ser contratados para cuidar de redes empreendedoras. 

O importante é ter pessoas responsáveis por mediar as interações dentro do grupo e representar a proposta, objetivos e tom da comunidade. 

6. Produza conteúdo relevante

O segredo de uma comunidade digital de sucesso é produzir conteúdo de qualidade e atrativo para manter os membros sempre ativos.

Segundo um estudo da Gartner, a falta de conteúdo e envolvimento com o público são a causa do fracasso de 70% das comunidades online de empresas.

Logo, você precisa caprichar nas imagens, textos, ebooks, vídeos, webinars e demais conteúdos para alimentar a comunidade, fomentar diálogos e engajar as empresas.

7. Ouça o que os membros têm a dizer

Por fim, você precisa ouvir a voz do seu público e estar sempre atento às opiniões da comunidade digital.

Esses são os feedbacks mais valiosos, pois apontam exatamente o que deve ser melhorado na experiência da rede. 

Viu como é fácil criar sua comunidade digital e aproveitar as vantagens dessa estratégia?

Veja também nossas dicas de ferramentas colaborativas para trabalhar online.

Leave a Reply