Cultura organizacional em startup: passo a passo para definir

cultura organizacional startup0
Blog > Gestão > Cultura organizacional em startup: passo a passo para definir

Mesmo que o ambiente de trabalho seja descolado e flexível, a cultura organizacional em startup precisa ser levada em conta. 

Do contrário, a produtividade e a criatividade podem não fluir como desejado.

Como empresas jovens, as startups estão, de fato, revolucionando o jeito de fazer negócios. 

Mas não basta fazer diferente, é preciso fazer mais e melhor. 

Quem tem ou já teve alguma experiência dentro do ecossistema de startups sabe que a formalidade corporativa comum em grandes empresas simplesmente não existe. 

Aprende-se muito fazendo, testando hipóteses, dividindo tarefas e responsabilidades. 

É um ambiente muito mais horizontal do que vertical.

Isso significa que a cultura organizacional em startup tem pouca relevância?

Não é bem assim e você vai descobrir por que a partir de agora.

O que é a cultura organizacional em startup?

Cultura organizacional em startup é o conjunto de valores, convicções e hábitos estabelecidos e compartilhados dentro de uma organização. 

Com base em normas e atitudes, a cultura organizacional cria um “roteiro” comportamental a ser seguido.

No universo das startups, tem íntima relação com o clima interno de trabalho e com a crença da equipe no produto ou serviço oferecido. 

Independentemente do tamanho ou do segmento, toda empresa tem uma cultura organizacional, representada pelo conjunto de normas e procedimentos adotados pelos colaboradores.

Um detalhe importante é que a cultura organizacional pode ser gerenciada ou naturalmente estabelecida.

Faz parte do modus operandi de qualquer negócio, seja pequeno, médio ou grande.

A diferença das startups para empresas tradicionais está na essência do modelo de negócio, pautado na inovação e na quebra de paradigmas

Importância da cultura organizacional em startups

A cultura organizacional em startups tem fundamental importância no direcionamento das ações em prol dos melhores resultados.

Resultado, aqui, não significa apenas lucros e ganhos financeiros. 

A geração de colaboradores das startups valoriza muito o crescimento profissional, o aprendizado e as experiências.

São empresas que querem, de fato, solucionar um problema da sociedade, uma dor do cliente.

Propor soluções inovadoras requer doses extras de criatividade, e para ser criativo é preciso um clima agradável e uma cultura organizacional estimulante.

Nesse contexto, a motivação da equipe é uma importante mola propulsora.

Não raro, jogos de sinuca, ping-pong, games ou espaços reservados para tirar uma soneca fazem parte do ambiente de trabalho das startups. 

Mas não se iluda: toda essa informalidade não deve ser confundida com desorganização. 

Há um propósito dentro da cultura organizacional em startup, que é promover a criatividade e estimular a produtividade.

Então, ao invés de estabelecer cartão de ponto, obrigar o uso de terno e gravata, a opção é por horários flexíveis, roupas confortáveis e autogerenciamento.

Nem todos se adaptam à cultura organizacional dentro das startups – é preciso ser proativo e não esperar o chefe mandar executar essa ou aquela tarefa.

Como definir uma cultura organizacional em startup

A cultura organizacional de uma startup é o seu DNA

Por meio dela, a empresa cria personalidade e une a equipe de colaboradores em torno de um objetivo comum.

Mesmo que inconscientemente, toda empresa tem uma cultura interna. 

São os casos em que a cultura é naturalmente estabelecida, representada pela soma de experiências e comportamentos dos membros da equipe.

Mas a cultura organizacional pode também ser definida e gerenciada.

Não há problemas em alterar algumas premissas com o passar do tempo, pois mudanças fazem parte do cotidiano das startups.

O importante é manter a essência.

Confira, a seguir, algumas dicas de como definir a cultura organizacional de sua startup:

Defina o objetivo do seu negócio

As startups atuam, muitas vezes, em segmentos bem específicos ou revolucionam completamente a maneira de oferecer determinado serviço ou produto.

Seja qual for o seu negócio, é preciso definir os objetivos com clareza e objetividade.

Antes de pensar no lucro, dedique-se ao produto ou serviço.

Foque na solução inovadora e o resultado financeiro será uma consequência.

É importante que todos os membros da equipe trabalhem em sinergia pelo cumprimento dos objetivos do negócio.  

Defina a missão, visão e valores

Missão, visão e valores não são apenas frases bonitas afixadas na parede. 

Fazem parte dos pressupostos básicos que norteiam a cultura organizacional da startup. 

A missão está relacionada ao benefício que sua empresa deve proporcionar ao cliente.

A visão é onde a empresa quer chegar – pode ser, inclusive, um horizonte de planejamento com prazo determinado.

Os valores são as ações pelas quais sua empresa deseja ser lembrada e reconhecida

Contrate pessoas que se identifiquem com sua startup

Trabalhar em uma startup pode ser estimulante e sedutor. 

De fato, histórias de empresas que nasceram em uma garagem e se transformaram em gigantes da tecnologia são inspiradoras.

Mas nem todos os profissionais têm perfil para trabalhar em startup por não serem compatíveis com a cultura organizacional de uma. 

Ao contratar novos colaboradores, considere outras habilidades além do currículo e busque elementos na história de vida do candidato que sejam incomuns.

Há pessoas que são produtivas e criativas em um ambiente com regras e horários flexíveis, mas outras já não conseguem ser.

Prefira profissionais que queiram trabalhar com prazer, que demonstrem interesse pelo negócio e queiram participar de algo revolucionário.

Valorize as experiências pessoais do seu time

A cultura organizacional em startup é influenciada pelos valores, crenças e comportamentos das pessoas que compõem a equipe. 

Ao defini-la, valorize as vivências pessoais do seu time.

Pode ocorrer de as experiências de vida serem até mais importantes do que diplomas de instituições renomadas.

Histórias de vida diferentes e até curiosas podem contribuir com a definição de diferentes estratégias, seja no desenvolvimento de novos produtos/serviços ou em reformulações dos que já existem.

Afinal, sua startup precisará de pessoas que queiram mudar o mundo, e a cultura organizacional precisa permitir que elas sonhem alto e não tenham medo de errar.

Gostou das dicas deste artigo?

Então, deixe abaixo seu comentário.

Aproveite para conhecer as soluções contábeis que a Comece Com o Pé Direito tem para oferecer . 

Prestamos diversos serviços especializados com foco em startups, como consultoria fiscal, financeira e trabalhista.

Nosso objetivo é ajudar seu negócio a dar certo.

Leave a Reply