Gestão eficiente em startups: como fazer do jeito certo em 6 passos

gestão eficiente2
Blog > Gestão > Gestão eficiente em startups: como fazer do jeito certo em 6 passos

Sem uma gestão eficiente, mesmo com um modelo de negócio disruptivo, dificilmente você conseguirá escalar sua startup. 

Um estudo da consultoria PwC Brasil revela que nove em cada 10 startups brasileiras morrem nos primeiros anos de vida.

Dentre as causas para um índice tão alto de mortalidade, as falhas (ou a falta) de gestão têm lugar de destaque.

Mas não precisa ser assim.

Se você quer saber como fazer uma gestão eficiente do seu negócio e furar as estatísticas, siga a leitura até o final.

O que é gestão eficiente em startups?

Gestão eficiente em startups é a administração de um negócio de maneira a produzir os melhores resultados no menor tempo, empregando o mínimo de recursos possível.

Para que isso seja possível, é preciso adotar algum método de gestão.

Nas empresas convencionais, os modelos de administração geralmente são lineares, orientados por um plano de negócios que contempla objetivos e metas no longo prazo. 

No universo das startups, os métodos lean e ágil têm ganhado cada vez mais evidência, ao propor uma gestão eficiente com menos burocracia e desperdício.

Gestão eficiente contábil

Os princípios do Manifesto Ágil e da metodologia Lean são aplicáveis em diversos aspectos de um negócio, inclusive na gestão contábil. 

Após convencer investidores de que seu projeto vale a pena e receber os aportes para tirá-lo do papel, é preciso gerir bem os recursos para que a startup alcance os milestones desejados.

Caso o gestor não seja eficiente na gestão do capital, o break-even point ficará mais distante ou pior: a startup pode não sobreviver a uma nova rodada de investimentos. 

Além de adotar métodos ágeis e eficientes de gestão contábil, é importante que o empreendedor tenha parceiros estratégicos que o ajudem no dia a dia.

Gestão eficiente é um trabalho interno, pouco visível e nem sempre estimulante, mas que precisa ser feito. 

A boa notícia é que existem diversas ferramentas tecnológicas úteis, como o Business Intelligence, ERP e CRM, que auxiliam muito. 

Gestão eficiente de recursos humanos

Tão importante quanto gerir eficientemente o dinheiro é cuidar das pessoas

Afinal, o capital humano é o que uma empresa tem de mais importante. 

A gestão eficiente de recursos humanos contempla diversas etapas da formação de equipes, desde o recrutamento e seleção a estratégias de retenção de talentos. 

Abrange também a cultura organizacional, que deve ser pautada em um modelo horizontalizado e flexível que proporcione autonomia na execução do trabalho. 

Gerir recursos humanos de startup não é tarefa fácil. 

Conforme este artigo do site Product Oversee, o índice de turnover nesse tipo de empresa no Brasil é alto: metade dos colaboradores pedem demissão em até seis meses.

Para evitar perder os melhores cérebros, muitos empreendedores adotam o partnership, oferecendo participação no negócio aos talentos da equipe.

Importância da gestão eficiente

Quem transita no ambiente das startups está familiarizado com alguns termos, como design thinking, metodologia ágil, startup enxuta, método Canvas, dentre outros. 

São conceitos pautados em novas formas de fazer gestão eficiente, seja na inovação radical (fazer algo totalmente inusitado) ou simplesmente fazer o antigo de um jeito novo

Mesmo que o ambiente seja instável em razão da dinâmica do mercado ou da própria necessidade de pivotar, a gestão eficiente precisa integrar um conjunto de hábitos.

Fazer gestão exige autodisciplina, controle e organização.

Não significa que você precisa aplicar a totalidade de um modelo teórico de gestão na sua empresa. 

Também não é obrigatório contratar todas as soluções tecnológicas avançadas existentes no mercado. 

A dica é começar pelo simples e aperfeiçoar, modelando as estratégias e automatizando processos conforme a necessidade.

Mesmo que seu negócio atue na linha de frente das inovações radicais, a gestão eficiente (em todos os sentidos) precisa seguir uma linha de raciocínio.

Do contrário, não há rodada de investimento que resolva.

Como fazer uma gestão financeira eficiente

Para gerir com eficiência os recursos financeiros de sua startup e ganhar tração rumo à escalabilidade, confira algumas dicas a seguir:

1. Defina prioridades

Como nem sempre sua startup terá recursos de sobra, a primeira dica é enumerar os projetos em ordem de prioridade.

Não significa que você deva negligenciar problemas aparentemente pequenos. 

A gestão de prioridades, nesse caso, consiste em dar a devida atenção às questões estratégicas e relevantes.

2. Monitore o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o indicador que mede as entradas e saídas de dinheiro da empresa. 

Em startups que ainda não alcançaram o ponto de equilíbrio, esse indicador precisa ser observado de perto.

Afinal, se sair mais dinheiro do que entrar, será preciso recorrer a fontes externas de recursos para manter o negócio oxigenado.

3. Adote indicadores financeiros

Assim como o fluxo de caixa, a adoção de outros indicadores financeiros, como margem de lucro, ticket médio, ROI e liquidez corrente ajudam na gestão eficiente. 

Por meio de ferramentas tecnológicas, é possível, inclusive, acompanhar os indicadores em tempo real e avaliar, a qualquer tempo, a performance do negócio.

4. Corte o máximo de custos e despesas

Sempre que julgar necessário, faça um diagnóstico interno e veja se é possível cortar algum custo ou despesa que esteja pesando o caixa. 

Avalie também a possibilidade de terceirizar funções secundárias e automatizar processos operacionais e burocráticos. 

Além de economizar dinheiro, você ganha tempo para pensar em como tornar a gestão do seu negócio orientada a resultados. 

5. Adote soluções tecnológicas

Você pode integrar o ERP de sua empresa com o do seu contador, adotar o CRM para gerenciar o relacionamento com o cliente, implementar Business Intelligence e muito mais. 

Aqui vale uma dica extra: todas essas ferramentas existem para facilitar o dia a dia dos gestores, mas é preciso usá-las efetivamente.

De pouco adiante estudar o método ágil, implantar sistemas sofisticados, mas não ter o mindset de gestão eficiente.

6. Considere o BPO financiero

Um grande aliado da gestão eficiente, sem dúvida, é o BPO financeiro, uma estratégia de terceirização cada vez mais adotada no âmbito corporativo. 

Por meio do BPO financeiro, você delega a uma empresa especializada o gerenciamento de rotinas contábeis e ainda economiza tempo e dinheiro

Essas são apenas algumas dicas, mas há outras que você pode colocar em prática para não entrar para a triste estatística de negócios inovadores que nascem e morrem precocemente.

E aí, gostou do artigo? Precisa de ajuda para tornar a gestão de sua startup ainda mais eficiente?

Então, você deve conhecer as soluções da Comece com o Pé Direito para startups e scale-ups. 

Além do BPO financeiro, oferecemos contabilidade consultiva, soluções em Business Intelligence, em departamento pessoal e RH e muito mais.

Agende uma conversa com a gente e saiba como podemos ajudar seu negócio a escalar.

Leave a Reply