Planejamento orçamentário em startups: tudo para fazer o seu

planejamento orçamentário0
Blog > Gestão > Planejamento orçamentário em startups: tudo para fazer o seu

Você sabe que precisa fazer um planejamento orçamentário para sua startup, conhece algumas ferramentas, mas sempre fica em dúvida sobre por onde começar?

Muitos empreendedores passam por isso, principalmente os que apostam em modelos de negócios disruptivos, baseados em métodos ágeis de gestão. 

Planejar o orçamento não é tentar adivinhar o que está por vir, mas estimar, com base em informações do presente, o fluxo financeiro futuro de um negócio. 

Avance na leitura e entenda melhor. 

O que é planejamento orçamentário e para que serve?

Planejamento orçamentário é um instrumento por meio do qual a startup consegue prever o fluxo financeiro futuro em uma determinada janela de tempo. 

Por meio do planejamento orçamentário, o gestor tem condições de estimar com certo grau de certeza quais serão as receitas, as despesas e os resultados da empresa.

A partir de um cenário-base, é possível tomar decisões com mais assertividade, seja de investimentos, redução de custos e despesas ou de captação de recursos.

Numa rodada de investimentos, por exemplo, o orçamento deve compor a apresentação, de forma a demonstrar ao potencial investidor quais milestones o empreendedor deseja alcançar com os recursos pleiteados.

Diferença entre planejamento financeiro e orçamentário

Tanto o planejamento orçamentário quanto o planejamento financeiro fazem parte do plano estratégico de uma organização. 

A principal diferença está no tempo de duração.

O planejamento financeiro tem um horizonte maior e traça objetivos e metas considerando o contexto de mercado e a situação econômica e financeira da startup. 

O planejamento orçamentário, por outro lado, é de curto prazo.

Sua função é desmembrar os objetivos de longo prazo em metas menores. 

Ambos são instrumentos complementares que fornecem o embasamento necessário para o direcionamento das decisões.

Importância do planejamento orçamentário em startups

Sem o mínimo de planejamento orçamentário, dificilmente alguma startup sai do lugar.

Afinal, é por meio do orçamento que o empreendedor tem noção da performance futura do fluxo de caixa, ou seja, das entradas e saídas de dinheiro.

Sua startup precisa contratar mais pessoas para reforçar a equipe?

O planejamento orçamentário dirá se é possível.

O departamento de marketing precisa de mais verba para campanha de lançamento de novos produtos?

Sem orçamento, nada feito.   

Devido ao ambiente de constantes transformações no qual as startups estão inseridas, os planos estratégicos geralmente são enxutos e flexíveis

O mesmo princípio vale para o planejamento orçamentário. 

A boa notícia é que nenhum plano precisa ser engessado, pelo contrário: pode ser alterado e atualizado conforme a dinâmica dos acontecimentos. 

Etapas do planejamento orçamentário

O planejamento orçamentário pode ser estruturado seguindo os mesmos moldes de uma DRE (Demonstração de Resultado de Exercício)

Você pode começar pela receita bruta e, nas linhas seguintes, subtrair os gastos projetados até chegar ao resultado líquido.

Veja as principais etapas de como fazer: 

1. Estime as receitas

O primeiro passo para a elaboração de um planejamento orçamentário básico é a projeção das receitas da startup. 

Para isso, o gestor precisa fazer um levantamento das origens dos recursos, tais como: receita com vendas, empréstimos bancários, capital de sócios, etc.

É importante que essa estimativa seja feita mês a mês, levando em consideração, caso sua startup tenha algum histórico de mercado, as taxas de crescimento passado. 

2. Estime os custos e despesas

O empreendedor precisa projetar também os custos e despesas dos períodos compreendidos pelo planejamento orçamentário.

Os custos são os gastos relacionados à atividade-fim do negócio, como custo da mercadoria vendida (CMV) ou do serviço prestado (CSV).

É importante calcular ainda a depreciação das máquinas e equipamentos

As despesas projetadas virão logo em seguida e têm relação indireta com a atividade-fim, como conta de água, gastos com telefone, entre outras.

3. Projete os resultados

Ao deduzir da receita todos os gastos e despesas, você chega ao resultado projetado, que pode ser positivo ou negativo. 

Dependendo do nível de detalhes do planejamento orçamentário, você pode avaliar os resultados em diferentes estágios: lucro bruto, lucro antes de imposto de renda e lucro líquido.

4. Contemple a necessidade de investimentos

Com base no cenário apresentado pelo planejamento orçamentário, o empreendedor tem condições de decidir quais áreas da startup precisam de mais investimento. 

Pode ser o departamento de marketing e vendas, o setor de desenvolvimento de produto ou o processo de produção.

O planejamento orçamentário é fundamental também para calcular quais fontes de recursos são mais viáveis do ponto de vista econômico e financeiro.

Se sua startup ainda não ultrapassou o break-even point, é provável que você precise de crédito bancário ou de recursos de investidores para dar continuidade ao negócio.   

Como fazer um planejamento orçamentário

É possível fazer o planejamento orçamentário de sua startup usando diferentes ferramentas, desde uma planilha de Excel a softwares mais avançados. 

Confira algumas dicas a seguir:

Estabeleça os períodos

O planejamento orçamentário, como vimos, tem como propósito estimar o fluxo financeiro futuro da empresa.

Para atender aos objetivos da startup, você precisa estabelecer o período, que pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual.  

Adote soluções tecnológicas

As planilhas até funcionam, mas com as soluções tecnológicas criadas a partir da ciência de dados, você pode contar com instrumentos bem mais eficientes. 

Entre outras ferramentas, destaque para a Business Intelligence, que pode analisar a situação orçamentária da startup e projetar os resultados com alto nível de detalhamento.

Monitore e compare os resultados

A ideia central do planejamento orçamentário é funcionar como uma bússola para o gestor na dura rotina de tomar decisões.

Ao longo da execução orçamentária, é importante que você compare o orçado com o realizado, a fim de verificar se houve divergências.

Caso positivo, analise o que causou o descompasso e tome as medidas apontadas para corrigir os rumos do negócio, se necessário.

Conte com um parceiro estratégico

Se você precisa fazer o planejamento orçamentário de sua startup, mas anda sobrecarregado de trabalho, a Comece com o Pé Direito pode te ajudar. 

Por meio do BPO financeiro, assumimos as suas rotinas contábeis e financeiras para que você tenha tempo de planejar o crescimento do seu negócio. 

Oferecemos soluções em BI para decisões baseada em dados, contabilidade consultiva, abertura de empresas e muito mais.

Ao terceirizar suas rotinas contábeis com a Comece com o Pé Direito, você ganha tempo para focar no que realmente importa: seu core business.

Agende um bate-papo com um de nossos especialistas e descubra como podemos ajudar o seu negócio a crescer!

Related Posts

Leave a Reply