Pré-seed: o que é, para que serve e como obter o investimento?

0
Blog > Financeiro > Pré-seed: o que é, para que serve e como obter o investimento?

Toda startup passa pelo pré-seed antes de escalar e se tornar uma empresa de sucesso. 

Sem os aportes dessa fase tão sensível, dificilmente um negócio inovador consegue testar suas hipóteses, atravessar o “vale da morte” e prosperar. 

Startups são reconhecidas pelo alto potencial de crescimento, mas também alto risco

Por isso os investimentos são escalonados (pré-seed, seed, séries A, B e assim por diante). 

Se o gestor acertar na alocação e o negócio subir de patamar, a empresa ganha o direito de participar de novos rounds.

Quer ver como funciona?

Neste artigo, vamos explorar o que é o investimento pré-seed, como funciona uma rodada de investimento e as estratégias para você chegar lá.

O que é investimento pré-seed?

Investimento pré-seed é o primeiro aporte de recursos que uma startup recebe ainda na fase de ideação

Em geral, são quantias modestas, entre R$ 50 mil e R$ 500 mil, cuja missão é ajudar os empreendedores a testar suas ideias, realizar pesquisas de mercado e desenvolver os primeiros protótipos.

É o ponto de partida do ciclo de financiamento de uma empresa de inovação. 

Se o negócio for bem sucedido nessa primeira fase, torna-se apto a participar de outras rodadas, como a seed (semente) e séries subsequentes (A, B, etc).

Para que serve o investimento pré-seed?

O investimento pré-seed tem diversas finalidades, todas voltadas para a fase inicial do desenvolvimento da startup.

As principais são as seguintes:

Desenvolvimento de produto

Uma das principais funções do pré-seed é financiar o desenvolvimento do produto, usando estratégias como o MVP (Produto Mínimo Viável).

Afinal, é por meio do protótipo que o gestor vai testar se sua ideia, de fato, tem valor perante o público-alvo.

Pesquisa de mercado

Os recursos pré-seed podem ser usados também para realizar pesquisas com o objetivo de entender melhor o mercado-alvo e ajustar a proposta de valor, caso necessário.

Os dados captados no levantamento podem ser usados para ratificar ou retificar o MVP.

Contratação da equipe inicial

Uma startup em fase de ideação ainda é muito centrada na figura dos founders, o que não significa que eles dão conta de todo trabalho sozinho.

Como o negócio ainda não tem receita própria, os recursos pré-seed também são usados para contratar pessoal de apoio e profissionais estratégicos.

Infraestrutura de funcionamento

O gestor precisará também de ferramentas, equipamentos e tecnologia para começar a trabalhar. 

Cabe mencionar que alguns custos começam a ser contabilizados antes mesmo do primeiro dia de trabalho, como aluguel do coworking, formalização da empresa, etc.

Como funciona uma rodada de investimento pré-seed?

Uma rodada de investimento pré-seed geralmente envolve pequenas quantias de dinheiro se comparada às rodadas subsequentes. 

De maneira geral, os investidores pré-seed recebem um contrato de mútuo conversível em participação societária em troca do investimento.

Esses investidores tipicamente são:

  • Fundadores, famílias e amigos: também conhecidos pela sigla FFF (Friends, Family and Fools)
  • Investidores-anjo: indivíduos de alto patrimônio que investem seu próprio dinheiro, além de mentorias e rede de contatos
  • Incubadoras e aceleradoras
  • Micro venture capital: fundos de capital de risco que se especializam em investimentos iniciais.

Por se tratar de uma fase ainda muito embrionária (e, portanto, muito arriscada), os investidores profissionais não costumam participar do pré-seed.

Alguns fundos venture capital entram somente da fase de tração em diante. 

Outros, só quanto a startup alcança a escalabilidade.

Mas como o mercado é amplo e dinâmico, cada investidor tem sua tese de investimento, considerando a relação risco-retorno. 

Como obter investimentos pré-seed?

Obter investimento pré-seed é uma missão desafiadora, especialmente porque os investidores com cheques maiores não costumam se interessar por startups nessa condição.

Mas com planejamento e boas estratégias, você pode conseguir captar recursos para dar os primeiros passos. 

Nesse sentido, algumas dicas são:

  1. Desenvolva um plano de negócios sólido: não precisa ser um documento denso e demasiadamente teórico, desde que descreva a proposta de valor, o mercado-alvo, e as estratégia de monetização
  2. Amplie seu networking: conectar-se com investidores potenciais através de eventos especializados, conferências e plataformas online pode abrir portas
  3. Considere incubadoras e aceleradoras: essas instituições oferecem não só financiamento, como também mentoria e infraestrutura
  4. Profissionalize a gestão do seu negócio: mantenha a contabilidade em dia, atente-se aos aspectos societários e implemente uma cultura de governança em sua empresa desde o início.

O investimento pré-seed é uma etapa fundamental no ciclo de vida de uma startup, mas para alcançá-lo, você precisa se preparar.

A boa notícia é que, com a parceria estratégica de quem entende do assunto, tudo fica mais fácil.

Aqui na Comece, além de contabilidade especializada em startups, oferecemos consultorias em due diligence, inteligência de dados e muito mais. Conheça as nossas soluções!

Related Posts

Deixe uma resposta