Quanto custa abrir uma fintech e 5 dicas para ter a sua

quanto custa abrir uma fintech0
Blog > Empreendedorismo > Quanto custa abrir uma fintech e 5 dicas para ter a sua

Quer saber quanto custa abrir uma fintech e se vale a pena investir nesse mercado?

Então, este conteúdo vai ajudar você a se planejar melhor.

Muitas startups são conhecidas pelo início com pouco dinheiro, muita criatividade e uma equipe enxuta, mas ainda assim é preciso ter capital inicial.

No setor financeiro, são vários os desafios e fatores que podem encarecer a abertura da empresa.

Por isso, vamos listar os elementos que impactam a conta para você estimar quanto custa abrir uma fintech e decidir se compensa empreender nessa área.

Leia até o fim e veja se o seu bolso está preparado. 

Quanto custa abrir uma fintech?

Abrir uma fintech no Brasil custa em torno de R$ 80 mil de investimento inicial. Nesse valor, estão incluídas taxas e aportes em infraestrutura e recursos humanos e materiais, entre outros que são imprescindíveis para o negócio.

Há uma série de informações que você precisa saber antes de chegar ao custo aproximado de abertura de uma empresa do tipo.

Mas como sabemos que a curiosidade que o trouxe a este texto fala mais alto, aí está um ponto de partida para a dúvida.

A boa notícia é que, se você quer saber quanto custa abrir uma fintech, é provável que esteja pensando em pegar carona no crescimento desse mercado.

E não podemos dizer que essa é uma má ideia, pelo contrário.

Em 2020, o número de startups de serviços financeiros digitais aumentou 28%, chegando a 771 empresas ativas só no Brasil, segundo a pesquisa Radar Fintechlab.

Ao todo, foram abertas 258 novas empresas do segmento – a maioria dedicada aos pagamentos digitais. 

Com os avanços regulatórios do Pix e open banking, o ecossistema de fintechs tende a crescer cada vez mais e revolucionar o sistema financeiro no país. 

A grande aposta do mercado é a criação de soluções específicas e direcionadas, que exigem um investimento menor e muito menos burocracia do que a abertura de um banco digital. 

Por isso, os segmentos que fazem mais sucesso entre os empreendedores são os de plataformas de pagamentos digitais, apps de gestão financeira, empréstimos, cobrança, negociação de dívidas e investimentos. 

Estimativa de gastos para abrir uma fintech

Para estimar quanto custa abrir uma fintech e chegar ao valor apresentado antes, vamos tomar como exemplo uma startup que pretende vender um app de gestão de fluxo de caixa para empresas. 

Nesse caso, estes seriam os gastos aproximados para começar, levando em conta estimativas do mercado:

  • Taxas para abertura e formalização: taxa para abrir sociedade empresária em São Paulo (R$ 207,12) + média de honorários do contador (R$ 100,00) + certificado digital (R$ 200,00) = média de R$ 500,00
  • Registro de marca: R$ 355,00 do pedido (INPI 2021) + 745,00 do registro = R$ 1.100,00
  • Infraestrutura: locação de escritório (R$ 1.500,00) + 5 estações de trabalho (R$ 30 mil) + mobiliário (R$ 20 mil) + locação de nuvem (R$ 1 mil/mês) = média de R$ 50 mil
  • Capital de giro: média de R$ 10 mil para iniciar o caixa
  • Contratações: desenvolvedor de software pleno (R$ 6 mil) + analista de marketing (R$ 5 mil) + gestor financeiro (R$ 5 mil) + representante de vendas (R$ 4 mil) = R$ 20 mil em folha de pagamento
  • Total do investimento inicial: cerca de R$ 82 mil.

Mas é claro que é possível começar com menos, já que estamos falando do universo das startups. 

Se um gestor com experiência em vendas e mercado financeiro se unir a um desenvolvedor full-stack que já possui seu equipamento, por exemplo, é possível lançar um MVP e ir crescendo e captando investimentos sem precisar de todo esse capital inicial. 

Importante: essa simulação é baseada na ideia de começar com um negócio mais estruturado e com menor grau de risco. 

O que influencia no custo para abrir fintech

O cálculo de quanto custa abrir uma fintech depende de uma série de fatores, como vimos.

Para começar, existem custos regulatórios significativos, dependendo da área de atuação escolhida.

Por exemplo, uma fintech de empréstimos que queira solicitar sua adequação como sociedade de crédito ao Banco Central precisa depositar R$ 1 milhão em custódia e dispor de mais de R$ 1 milhão ao ano para sistemas e infraestrutura de operação e compliance, segundo a Resolução 4656/2018

Outro exemplo é a obrigatoriedade de um capital mínimo de R$ 2 milhões para fintechs que pretendem oferecer contas digitais sem serem consideradas bancos. 

Além disso, o custo muda conforme a estrutura necessária (escritório, equipamentos, infraestrutura de TI), profissionais contratados, impostos e modelo de negócio. 

Obviamente, os principais investimentos são em tecnologia e recursos humanos.

Leve em conta que fintechs costumam precisar de um servidor robusto e profissionais de TI capacitados, além de excelentes analistas de mercado para detectar tendências. 

5 dicas para abrir sua fintech

Agora que você tem ideia de quanto custa abrir uma fintech, já pode passar a elaborar seu plano de negócio.

Veja algumas dicas para começar com o pé direito. 

1. Encontre uma oportunidade no mercado

Como vimos, o mercado de fintechs está bastante consolidado no Brasil – e isso significa que você terá que lidar com alta competitividade. 

Por isso, é fundamental procurar as brechas do setor e trabalhar em uma ideia inovadora, que traga uma solução para uma demanda ainda não atendida. 

2. Estude a parte regulatória

Antes de comemorar sua grande ideia, é bom estudar o ambiente regulatório e entender o que é preciso para colocar sua fintech em operação. 

Como ficou claro acima, o Banco Central está reforçando as exigências para autorizar alguns segmentos de fintechs. 

3. Pesquise o mercado a fundo

Não basta saber quanto custa abrir uma fintech: é preciso mergulhar fundo no mercado e entender cada detalhe sobre seu público-alvo e concorrentes.

Há muito espaço para o desenvolvimento de novos produtos e serviços financeiros, mas é preciso saber onde mirar. 

4. Crie um MVP

Para validar sua ideia, você vai precisar de um bom MVP para testar a aceitação do público-alvo.

Se você pretende criar um app ou software, por exemplo, comece com uma versão demo para um grupo restrito de clientes-alvo ou com um vídeo demonstrativo. 

5. Busque investidores

É importante saber quanto custa abrir uma fintech, mas lembre que você tem a opção de captar investimentos para começar.

Para encontrar um investidor-anjo disposto a financiar sua ideia, capriche no seu protótipo e tenha uma proposta de valor única dentro do mercado.

E claro: esteja com sua contabilidade sempre em dia.

Deu para ter uma ideia de quanto custa abrir uma fintech? Para começar com o pé direito, conheça nosso serviço exclusivo de abertura de startups.

Related Posts

Leave a Reply