Roteiro de pitch passo a passo para apresentar sua startup

roteiro de pitch0
Blog > Empreendedorismo > Roteiro de pitch passo a passo para apresentar sua startup

Precisando de um roteiro de pitch para montar uma apresentação impecável e impressionar os investidores?

Então confira, nos tópicos a seguir, um passo a passo de como consolidar, em uma apresentação rápida e objetiva, as informações mais relevantes de sua startup.

Vamos lá?

Roteiro de pitch: passo a passo

Um roteiro de pitch pode ser usado para estruturar uma apresentação em diferentes situações, como em uma rodada de investimento ou estratégia de vendas. 

Para alcançar os objetivos propostos, deve ter de 30 segundos a 20 minutos, dependendo da circunstância.

Deve também privilegiar imagens e infográficos, ser visualmente agradável e ter o mínimo de texto possível. 

A seguir, veja como fazer um roteiro de pitch em quatro passos:

1. O problema a ser resolvido

O primeiro passo para elaborar um roteiro de pitch é apresentar o problema a ser resolvido

É fundamental que você deixe bem claro como identificou a oportunidade e dê uma ideia do quanto o problema é relevante dentro de um contexto.

2. Tipo de público que sofre com o problema

Nesse passo, você deve contemplar em seu roteiro de pitch os potenciais clientes, ou seja, o público afetado pelo problema que você detectou e está propondo solucionar. 

Para aumentar a credibilidade do seu pitch, adicione ao roteiro dados que quantifiquem o tamanho do público, com base em fontes confiáveis.

3. Solução

Agora que a banca de investidores sabe que você descobriu um problema relevante, é o momento de apresentar a solução

Essa é uma parte muito importante do seu roteiro de pitch, portanto, todo cuidado é pouco. 

Apresente a solução de maneira clara, direta e objetiva, sem aprofundar-se em detalhes técnicos desnecessários.

Fale de maneira que qualquer pessoa possa entender.

4. Como a startup pretende ganhar com isso

Por fim, dentro da lógica do seu modelo de negócio, apresente como sua startup pretende explorar as oportunidades encontradas e ganhar dinheiro.

Mesmo que você não detalhe todas as fontes de receita ou quanto vai cobrar pela solução, é preciso dar um panorama do quão lucrativo pode ser o negócio.

Caso sua startup tenha algum histórico de resultados para mostrar, é uma boa ideia apresentar os últimos balanços e os indicadores de performance.

No final, apresente um call to action, ou seja, um convite à ação: uma proposta financeira e os respectivos milestones que devem ser alcançados com os recursos captados.

Quando usar o pitch em sua startup?

Você pode criar roteiros de pitch para diferentes situações, sendo alguns mais enxutos, outros mais detalhados.

Dentro da estratégia de captação de recursos, uma apresentação curtinha pode ser usada para chamar a atenção de um potencial investidor em situações menos formais.

É a ideia do elevator pitch, ou seja, um pitch que parece uma conversa de elevador, resolvido em menos de um minuto.

Em outras situações, como em um evento, seu roteiro de pitch pode ser estruturado considerando um tempo maior.

Dica importante: tenha sempre em mente que menos é mais, quando o assunto é pitch deck.

Falar duas horas sobre seu negócio é fácil.

Sintetizar tudo em poucos minutos, por outro lado, exige preparo e um bom roteiro de pitch.

Gostou do artigo?

Lembre-se de que, depois de conquistar a atenção do investidor, ainda tem a due diligence

Para passar pelo crivo da diligência prévia, você sabe: precisa estar com a contabilidade em dia e com o financeiro organizado

Ainda bem que, nesse aspecto, você pode contar com a Comece Com o Pé Direito.

Prestamos assessoria e consultoria contábil, financeira, fiscal e trabalhista especialmente para empresas do hub da inovação.

Fale conosco e descubra como podemos ajudar o seu negócio a escalar.

Leave a Reply