Lucro reduzido na sua startup? Saiba como reverter essa situação

Ninguém abre uma empresa pensando em ter problemas financeiros. Ou em não ter lucro. Ou em não alcançar os objetivos traçados. Convenhamos, tudo o que o empresário pensa é no sucesso e até onde a sua startup pode chegar. E olha só, errado isso não está.

 

Uma startup com saúde financeira é uma startup lucrativa. Mas, e se o lucro é reduzido? Você sabe do que estamos falando? Não tem problema, porque esse é o tópico que iremos abordar neste artigo. 

 

Veja bem, uma startup é um investimento, e como investimento ela é sempre uma nova possibilidade de gerar um grande lucro. Isso significa pagar a remuneração dos sócios, pagar salários, e ainda assim sobrar uma boa verba para continuar escalando e criando novas oportunidades de negócio. 

 

Agora, quando o lucro é reduzido, essas oportunidades podem não acontecer como o esperado. Então, se a sua startup não está lucrando da forma que você espera, rola a telinha para saber mais sobre lucro reduzido. 



O que é lucro reduzido?

 

Antes de falar sobre o lucro reduzido, primeiro vamos falar sobre lucro. O lucro é a diferença positiva entre as receitas geradas pela empresa e os custos de operação. Ou seja, de forma simplificada, é o que sobra da receita menos as despesas.

 

Então, o lucro reduzido é um lucro baixo, porém ainda suficiente para manter a sua startup funcionando. Isso é perigoso porque, por não ser um déficit, pode criar uma ilusão de estabilidade que, na realidade, não existe. 

 

Você consegue pagar as contas, a sua startup não entra no vermelho, porém, ela também não gera lucros no sentido de você poder investir em outras oportunidades e escalar o seu negócio. Não ter prejuízo pode também ser perigoso, já que não há um alerta real de rever as contas, e, quando esse sinal realmente aparece, pode ser tarde demais.

 

Lidar com o lucro reduzido faz a sua startup perder oportunidades de consolidação no mercado, e isso faz com que você não consiga competir de igual para igual com os seus concorrentes.

 

O diretor da Gerencial Contabilidade, Auditoria e Consultoria, José Luiz Amaral Machado, diz que o lucro reduzido varia de um segmento para o outro. “Na verdade tem segmentos que operam naturalmente com lucro reduzido, em relação ao seu patrimônio, e tentam compensar isso dilatando o volume de transações, o que nós, economistas, chamamos de aumentar a escala de operações”, destaca.

 

Ou seja, menor lucro mas maior volume. Uma coisa acaba ajudando a outra. Isso levando em consideração as expectativas de acionistas, quotistas ou mesmo a necessidade de remunerar investimentos feitos.

 

Como um contador pode ajudar a reverter essa situação? 

 

O diretor da Gerencial Contabilidade, Auditoria e Consultoria, José Luiz Amaral Machado,  explica que o contador, ou o profissional da área de gestão que pode ser o economista ou o administrador, pode ajudar a interpretar as condições estruturais do negócio e auxiliar na sua gestão.

 

“Ele irá estimar o nível de operação e condições  necessários para que a startup possa remunerar adequadamente seus ativos, seus acionistas/quotistas e ainda pode fazer frente aos compromissos financeiros assumidos no seu programa de execução financeira”, enfatiza José.

 

Quais as principais causas do lucro reduzido? 

 

O lucro reduzido se dá por diversos fatores que acabam diminuindo a diferença entre as receitas e os custos. A redução do lucro pode ser em função da área comercial, por exemplo, que pode estar funcionando de forma inadequada e não consegue manter o volume de vendas compatível com o tamanho da estrutura que a empresa está colocando à disposição de sua operação. 

 

Não é difícil, porém, perceber se a sua startup está sofrendo com o lucro reduzido. Então, para resolver isso, aqui vão algumas dicas para sair dessa estagnação:

 

Analise suas vendas

Uma das primeiras coisas a se analisar quando você identifica o lucro reduzido é como está o seu volume de vendas. Se é o seu produto ou serviço que vende pouco, investigue o porquê para solucionar de forma rápida. O preço está adequado? O marketing é direcionado para o público certo? A qualidade do produto/serviço corresponde ao anunciado? 

 

Responder essas perguntas irão manter o alto nível de oferta e vender mais. Não se esqueça, que se o público não encontra o que precisa no seu negócio, provavelmente ele encontre na concorrência.

Despesas elevadas

Ter gastos elevados também é preocupante. Você pode ter contratado alguém que não estava nos planos, ou feito uma aquisição que não era, necessariamente, útil nesse momento. Quando não enxergamos prejuízos, tendemos a achar que os resultados estão positivos e nos empolgamos com compras que poderiam esperar.

 

Tenha os pés firmes no chão. Avalie sempre qual gasto é realmente necessário e inevitável e elimine tudo que não for essencial. Elabore um planejamento financeiro para redução de custos. É uma dica básica, mas efetiva para garantir a lucratividade da empresa.

 

Falta de controle de caixa

Não implementar uma gestão orçamentária é um erro muito comum, porém perigoso. O risco aqui é o mesmo que já citamos: o lucro reduzido passar despercebido e em grau bem difícil de reverter. A falta de controle do seu fluxo de caixa pode não ser uma causa direta, mas com certeza é um agravante.

 

Tenha confiança em quem faz a contabilidade na sua startup, ou contrate uma assessoria contábil especializada em contabilidade online para startups para fazer isso para você. Esse controle precisa ter o foco no que é mais relevante para o seu negócio.



Tire o seu lucro primeiro

Sabe a fórmula do lucro que falamos lá no começo? É necessário inverte-la para reduzir as despesas e garantir a lucratividade da sua startup. Então você faria o cálculo da seguinte forma: vendas - lucros = despesas. Nunca se esqueça, o lucro torna o seu negócio mais rentável e é quem te ajuda a manter as despesas menores. 



O princípio de todo empresário é ter lucro ou atingir determinados resultados com a sua startup, pois é dessa forma que ele terá condições reais de remunerar seus sócios, acionistas e até mesmo manter seus próprios investimentos.

 

Então agora que você já sabe como reconhecer o lucro reduzido e quais cuidados deve tomar para que isso não acontece, coloque isso em prática. Faça o controle financeiro da sua startup, analise investimentos e investidores e cuide do seu fluxo de caixa. Dessa forma, você evita riscos desnecessários e faz o seu negócio decolar.