O que é escalabilidade em startups e como ter um negócio escalável

escalabilidade0
Blog > Gestão > O que é escalabilidade em startups e como ter um negócio escalável

Você sabe o que é escalabilidade e o que esse conceito tem a ver com o ecossistema startup?

Em linhas gerais, trata-se de uma característica inerente aos negócios inovadores que buscam o crescimento exponencial.

É possível afirmar que toda startup almeja escalar, mas nem todas reúnem as condições necessárias para tal.

Quer entender melhor a importância da escalabilidade para o sucesso do seu negócio?

Então, continue a leitura.

O que é escalabilidade?

Escalabilidade é um conceito muito usado na informática para definir o quanto de aumento de carga exponencial um sistema suporta sem comprometer seu desempenho. 

No âmbito das startups, tem significado bem parecido.

Trata-se de um modelo de negócio capaz de crescer a taxas expressivas em um curto espaço de tempo, sem aumentar os custos e despesas na mesma proporção.

Escalabilidade em startup, portanto, é a condição de crescimento rápido e acelerado sobre uma base enxuta, usando, para isso, os diversos artifícios tecnológicos.

O que é um negócio escalável?

Uma boa maneira de determinar o que é um negócio escalável é explicando o que não é. 

Imagine uma barbearia: não é preciso fazer muitos cálculos para concluir que o negócio não tem escalabilidade. 

Por mais que o empreendedor invista em instrumentos modernos, contrate profissionais qualificados, não é possível crescer em escala sem expandir os custos na mesma proporção. 

Se a demanda aumentar exponencialmente e o investimento em mais espaço e estrutura não acompanhar, o serviço certamente será prejudicado.

Uma empresa que oferece software como serviço, as empresas SaaS, por outro lado, são negócios com características de escalabilidade.

Afinal, a assinatura de software pode ser oferecida a clientes de qualquer lugar do país e do mundo através do cloud computing, sem a necessidade de aumentar os custos na mesma proporção. 

Para alcançar a escalabilidade, uma startup precisa atender a dois requisitos básicos:

  1. Oferecer algo que as pessoas precisam ou desejam muito
  2. Ter um canal de distribuição capaz de alcançar todos os clientes em potencial.

Quanto aos canais de distribuição, há uma diferença importante das startups que atuam no ambiente digital para as empresas tradicionais que vendem produtos físicos.

A distribuição do produto ou serviço, via de regra, é feita no próprio ambiente digital, dotado de estratégias de growth hacking.

Não por acaso, as startups que mais crescem são as que oferecem soluções digitais nos mais variados setores, seja plataforma de marketplace, aplicativos ou serviço por demanda.

As fintechs são os exemplos que mais saltam aos olhos, mas há outros negócios de crescimento meteóricos, como as cleantechs, lawtechs, healthtechs, dentre outros.

Por que a escalabilidade é importante para uma empresa?

Embora não seja exclusividade das startups, a escalabilidade é vista com mais evidência no ecossistema de inovação. 

Afinal, um negócio disruptivo pode ser altamente lucrativo e escalável ao mesmo tempo.

Depende de como o empreender estrutura duas fases fundamentais:

  • A fase da aprendizagem: quando ocorre a busca pelo ajuste do produto ao mercado (product-market fit) e a definição do modelo de negócio escalável
  • A fase da execução: quando a startup já testou a ideia, validou o MVP e está preparada para crescer exponencialmente.

O potencial de escalabilidade precisa estar explícito no planejamento da startup desde o início.

Assim, o empreendedor consegue:

  1. Atrair o interesse dos investidores que estão em busca de negócios de rápido crescimento
  2. Alcançar mais rapidamente o break-even point
  3. Oferecer uma expectativa favorável de Retorno Sobre Investimento (ROI).

Além das startups, a escalabilidade pode funcionar para outros tipos de empresas, como redes de varejo e franquias.

As franquias, inclusive, têm um modelo particular de crescimento. 

Elas vendem uma espécie de “clone” do negócio a seus franqueados e conseguem crescer em escala, mantendo uma estrutura enxuta de custos.

Como alcançar a escalabilidade em startups

A escalabilidade é um dos maiores desafios de toda startup

Muitos negócios promissores morrem antes mesmo de chegar a essa etapa. 

Para alcançar o crescimento exponencial, o empreendedor precisa vencer uma verdadeira corrida de obstáculos.

Não é tarefa fácil, mas é possível, principalmente se você seguir algumas dicas, como as listadas a seguir.

Primeiro o cliente, depois o produto

Antes de gastar dinheiro em uma ideia que você acha, com base em suposições, que é revolucionária, busque o respaldo do cliente.

O empreendedor e acadêmico norte-americano Steve Blank, com larga experiência no Vale do Silício, deu um nome a esse método: Customer Development. 

A ideia é entender o cliente e suas reais necessidades para criar um produto que atenda às expectativas.

Modelo de negócio escalável

O passo seguinte é verificar se é possível escalar o negócio a partir de uma estrutura de custos que não cresça na mesma proporção das vendas ou da aquisição de novos clientes.

Uma boa pergunta a se fazer é: se a minha demanda aumentar hoje em 10 ou 20 vezes, terei condições de atender sem comprometer a qualidade?

Gestão data-driven

Os dados são ativos valiosos na era da digital.

Termos como big data, Business Intelligence e inteligência artificial estão cada vez mais presentes no ambiente de negócios. 

A gestão data-driven usa exatamente os dados para orientar a tomada de decisões, entender as necessidades do cliente e direcionar planos e metas.

Use ferramentas tecnológicas, crie relatórios customizados com base nos rastros deixados pelo seu público nas redes e tenha insights valiosos para a escalabilidade da sua startup.

Organização contábil e financeira

Cuide também da organização contábil e financeira do seu negócio. 

Por mais que você tenha um produto infalível e um modelo escalável, sua empresa não vai decolar sem uma contabilidade organizada.

A boa notícia é que você pode fazer isso gastando muito menos com a terceirização de rotinas contábeis e contratação de consultorias específicas, como em Business Intelligence.

São serviços indispensáveis à escalabilidade que você encontra na Comece com o Pé Direito.

Nosso trabalho é auxiliar empreendedores na abertura de empresas e oferecer assessoria contábil, fiscal, financeira e trabalhista, especialmente para startups e scale-ups.

Clique aqui e descubra como receber uma assessoria inteligente por meio de um time especializado no ecossistema de inovação.

Leave a Reply