O que é cultura digital e como funciona em empresas de tecnologia

cultura digital0
Blog > Inovação > O que é cultura digital e como funciona em empresas de tecnologia

Entender a cultura digital e como ela muda paradigmas no contexto das organizações é um esforço que todo gestor deve fazer.

No universo das startups, negócios inovadores que têm como objetivo propor maneiras diferentes de fazer negócio, a cultura digital é ainda mais evidente por duas razões: 

1. Startups são empresas embrionárias de base tecnológica que atuam em ambientes de extrema incerteza

2. Seus colaboradores são familiarizados com as novas tecnologias, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

Mas será que a cultura digital se resume à tecnologia?

Para saber mais sobre isso, continue a leitura até o fim!

O que é cultura digital?

Cultura digital é a influência da tecnologia na dinâmica social, notadamente na maneira como nos comportamos, interagimos e consumimos.

A cultura de um povo é compreendida pelo conjunto de costumes, tradições, comportamentos e conhecimentos transmitidos de geração em geração. 

Ao adicionar o elemento digital, observa-se um rompimento de paradigmas em diferentes aspectos, com impactos sem precedentes.

No âmbito das empresas, a transformação digital provocou transformações profundas em diversos modelos de negócios, até mesmo levando alguns à extinção, como nos seguintes exemplos:

  • O fim das locadoras de filmes após o surgimento dos serviços de streaming
  • O desaparecimento dos orelhões e telefones fixos depois da massificação dos aplicativos de mensagens
  • A decadência de meios tradicionais de comunicação com o crescimento da comunicação horizontalizada protagonizada pelas mídias sociais e seus algoritmos. 

Trata-se, portanto, de uma tendência mundial, da qual não se pode fugir.

Para os empreendedores, sobretudo do ecossistema inovador, entender como a cultura digital modela comportamentos e hábitos de consumo pode fazer a diferença.

3 características da cultura digital nos negócios

No ambiente de negócios, a cultura digital é elemento chave para iniciativas e estratégias inovadoras, essencialmente quanto à eficiência de processos e à otimização de resultados.

São casos em que é comum associar-se cultura digital a ferramentas tecnológicas, automatização em escala e sistemas inteligentes.

Não que esteja errado, afinal, a tecnologia é parte essencial da cultura digital, mas é preciso considerar também as características inerentes ao comportamento humano, como veremos a seguir.

1. Mudança de mentalidade

De pouco adianta investir em digitalização de processos buscando a melhoria dos resultados se não houver uma mudança de mindset.

É como ter as melhores ferramentas de trabalho, mas não saber usá-las do jeito certo.

Essa mudança de mentalidade precisa vir de cima, dos gestores, ao permitir que os colaboradores tomem iniciativa e usem a criatividade para propor soluções. 

Em startups, a gestão descentralizada e horizontalizada deve dar mais importância aos resultados do que à carga horária ou às formalidades e hierarquias.

2. Métodos ágeis

Os métodos ágeis de gestão estão intimamente ligados à cultura digital. 

Inspirados no Manifesto Ágil, têm como objetivo desburocratizar e simplificar a gestão das empresas, sobretudo as startups. 

Com as metodologias ágeis, um plano de ação pode ser resumido em uma única página, os indicadores podem ser atualizados em tempo real, e os dados são ativos de alto valor.  

3. Estímulo à autogestão

O incentivo à autogestão também é uma característica da cultura digital dentro das startups e empresas modernas.

Afinal, com as ferramentas disponíveis, é possível medir o grau de produtividade sem precisar de um chefe por perto.

Ao dar autonomia aos colaboradores para testar suas ideias e ser criativo, o gestor contribui para um ambiente mais estimulante e agradável.

Erros podem acontecer e fazem parte do processo.

O importante é aprender com eles e seguir em frente.

Qual a importância da cultura digital para empresas?

Na era 4.0, em que as mudanças ocorrem em velocidade cada vez maior, as empresas que compreendem a cultura digital e se adaptam rapidamente têm maiores chances de sucesso frente aos concorrentes.

Afinal, a cultura digital está presente no dia a dia: na forma como lidamos com o dinheiro, nos comunicamos, pedimos comida e consumimos informação.

Para as empresas tradicionais, mudar a cultura organizacional não é algo simples, principalmente nos casos em que as rotinas analógicas estão arraigadas.

Nesse aspecto, as startups têm vantagem, considerando que são negócios nascidos dentro da nova economia e com uma gestão muito mais dinâmica.

Como a cultura digital impacta o dia a dia das startups

A cultura digital impacta o cotidiano das startups de diferentes maneiras, como as elencadas a seguir.

Comunicação em rede

Um dos principais benefícios é a comunicação em rede, proporcionada por diferentes canais de comunicação e que uniformiza o discurso e evita falhas.

Os assuntos cotidianos podem ser debatidos sem a necessidade de reuniões presenciais, as tarefas podem ser agendadas e cumpridas de qualquer lugar, e os chatbots podem filtrar os atendimentos.

Automatização de processos

Por meio das ferramentas digitais modernas, é possível também automatizar diversos processos rotineiros e repetitivos, evitando custos com mão de obra.

Além do ganho de eficiência, a automatização reduz as margens de erros e evita retrabalhos, o que tem impacto direto na estrutura de custo da startup.

Gestão baseada em dados

Por meio da análise de dados, como as ferramentas de Big Data e BI, os gestores integrados à cultura digital podem tomar decisões muito mais assertivas.

Ao captar, filtrar e transformar dados brutos em insights, a empresa tem à disposição informações sobre tendências de mercado e pode fazer previsões com alto grau de confiabilidade.

Como aderir à cultura digital

Como vimos, a cultura digital não se restringe à adoção de ferramentas digitais e tecnológicas.

Está relacionada à naturalização de novos comportamentos inerentes ao mundo hiperconectado dos algoritmos e da ciência de dados. 

Se a sua equipe já está atualizada e integrada à cultura digital, o que você precisa então é modernizar os processos em busca da escalabilidade.

Uma das maneiras de fazer isso é por meio da automatização de rotinas, uma prática comum no ambiente industrial e cada vez mais presente em outros segmentos. 

A outra é por meio da terceirização de atividades que não fazem parte do seu core business, como as rotinas contábeis e financeiras.

Nesse aspecto, você pode contar com a Comece com o Pé Direito, empresa de contabilidade especializada em startups, que nasceu dentro da cultura digital. 

Oferecemos todos os serviços de que a sua startup precisa para escalar, como BPO financeiro, BPO de RH, Business Intelligence, contabilidade consultiva e muito mais. 

Vamos começar?

Leave a Reply