Ponto de equilíbrio financeiro: importante conhecer, mais ainda calcular

Hoje vamos começar esse artigo de uma maneira um pouco diferente do que estamos acostumados, pulando direto para o exemplo e já incluindo você nele. 

 

Você está preparado para colocar no mercado um novo produto da sua empresa e já calculou qual deve ser o valor mínimo que ele deve ser vendido para pagar todas as despesas desse lançamento. 

 

Tudo certo, tudo sob controle, PORÉM, as vendas não foram como você planejou. Ok que elas chegaram ao seu valor mínimo - estipulado em seus cálculos - mas, apesar de todas as previsões, os números não estão batendo, as contas não estão fechando e, de repente, o seu dinheiro já não é suficiente.

 

FIQUE CALMO, NÃO ENTRE EM DESESPERO!

 

Você sabe o que poderia ter feito para que esse cálculo fosse mais assertivo? Calculado o Ponto de Equilíbrio. A partir dele, qualquer unidade vendida a mais geraria lucro para a empresa.

 

Praticamente, todos empreendedores passam por dificuldades ao analisar os índices da sua empresa, você não está sozinho. Todos sabem que precisam analisar dados para poder tomar decisões, mas não sabem por onde começar.

 

Você precisa saber, que, antes de calcular qualquer índice, é essencial que a sua empresa tenha um bom cuidado com o fluxo de caixa. Essa é a premissa necessária para poder analisar qualquer dado.

 

Com as informações já organizadas e em mãos, é necessário entender o que é Ponto de Equilíbrio (PE). O Ponto de Equilíbrio é o momento em que as receitas totais geradas se igualam ao valor de custos e despesas, ou seja, é o valor onde a empresa não apresenta lucro nem prejuízo.

 

Claro, é muito bom ter em mente que o Ponto de Equilíbrio não é uma meta a ser atingida, ele deve ser tratado como referência, porque a gente sabe que toda empresa quer mesmo é gerar lucros, né?! Então, de forma mais objetiva, o ponto de equilíbrio é o seu ponto de partida, é de onde o seu faturamento deve começar, para então crescer - ultrapassar esse mínimo - e lucrar. 

 

Qual é a importância do Ponto de Equilíbrio para as empresas?

 

Dá ao empresário uma noção sobre a viabilidade do investimento;

Ajuda a determinar os preços dos produtos e serviços;

Através das metas de lucratividade é possível estabelecer a quantidade necessária de vendas para manter as contas em dia;

Possibilita traçar um faturamento mínimo mensal do negócio, mostrando o momento exato da igualdade financeira entre as despesas e as receitas no mesmo período;

Facilita a tomada de decisões através de um planejamento orçamentário mais concreto;

Abre opções para o empresário na hora de reduzir custos, possibilitando renegociar valores com fornecedores ou buscar novas alternativas antes dos problemas aparecerem.

 

 

Como calcular o Ponto de Equilíbro

 

A analista contábil da Comece com o Pé Direito, Kellen Gedoz está aqui para explicar como o cálculo deve ser feito. Para fazermos o nosso cálculo é necessário saber custos fixos, custos variáveis e margem de contribuição e, após a identificação desses valores, conseguimos avançar para o cálculo do PE com a seguinte fórmula.

 

PE = CF/ MC

 

CF = Custo Fixo

 

MC = Margem de Contribuição

 

Exemplificando: vamos considerar que uma empresa venda seu produto a R$ 10,00, tenha seu custo fixo de R$ 2.000,00, custo variável de R$ 6,00. Desta forma calculamos:

 

MC = R$ 4,00, MC = 0,4 %.

 

PE unitário = R$ 2.000,00 / R$ 4,00 = 500 unidades.

 

PE (%) = R$ 2.000,00 / 0,4 = R$ 5.000,00

 

Aqui já descobrimos que a empresa precisa vender 500 unidades para não ter lucro ou prejuízo.

 

Receita Total (500 unidades x R$ 10,00) = R$ 5.000,00

 

(-) Custo Variável (500 unidades x R$ 6,00) = R$ 3.000,00

 

Margem de Contribuição = R$ 2.000,00

 

(-) Custo Fixo Total = R$ 2.000,00

 

Lucro = R$ 0,00

 

Vamos utilizar outro exemplo, para o caso de sua empresa ainda não ter todos os dados especificados como citado acima. Sabemos que o custo variável dela é de R$ 8.000,00 e o custo fixo de R$ 5.000,00. Além disso, consideramos que a margem de contribuição da empresa consiga cobrir todos custos fixos. Quanto essa empresa precisa faturar para ficar sem lucro ou prejuízo?

 

MC = R$ 5.000,00

 

CV = R$ 8.000,00

 

MC + CV = Vendas

 

Vendas = 5.000,00 + 8.000,00 = R$ 13.000,00

 

Agora que conseguimos entender como calcular o Ponto de Equilíbrio, devemos verificar a importância de ter valores como custo fixo, custo variável e margem de contribuição bem identificados na empresa para atingir um valor correto.

 

Com a tabela abaixo você consegue obter uma melhor percepção de como a decisão impacta no negócio. A tabela mostra uma empresa com valores do seu Ponto de Equilíbrio e outros cenários: diminuição dos custos fixos em 25%, aumento dos custos variáveis em 25%, diminuição do preço de venda em 15% e aumento da quantidade de vendas em 25%.

Veja como uma decisão administrativa reflete diretamente nos resultados da empresa! 

 

Agora que você conseguiu ver a importância, teste a nossa calculadora. Preencha os seus dados e receba ela automaticamente no seu email. Aproveite e faça uma simulação real com os dados da sua empresa. 

 

 

 

 

 

 

E aí? Gostou de testar? Surpreso com o resultado? Agora você viu como é importante analisar e ter o controle do financeiro da sua empresa para obter indicadores. O segredo para facilitar a organização é manter o seu financeiro em dia. Com a classificação correta da movimentação do caixa, gerar índices financeiros é um trabalho muito mais tranquilo.

 

Sabemos que é necessário manter o controle interno em dia e corretamente, mas, devido a demandas que surgem na rotina, você, empresário, pode acabar optando por focar no core business do seu negócio - o que é o ideal - mas ai acaba não dando tanta atenção ao financeiro. 


Nesse momento, é muito importante receber uma assessoria financeira, que irá te oferecer profissionais especializados que podem ajudar na gestão do seu negócio. Você pode clicar aqui e conhecer um pouco mais da Comece com o Pé Direito, e dos serviços que oferecemos.