Incubadora de empresas: como ajuda sua startup a decolar?

Incubadora de empresas1
Blog > Inovação > Incubadora de empresas: como ajuda sua startup a decolar?

O suporte oferecido por uma incubadora de empresas pode representar um diferencial importante no desenvolvimento das startups, principalmente as que se encontram nos estágios iniciais.

Conforme um estudo elaborado pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), até 2019, o Brasil contava com 405 incubadoras, das quais 363 estavam em atividade.

O mesmo levantamento revela que a taxa de sobrevivência das startups incubadas após um ano é de 84%, um percentual significativo.

Se você quer saber o que é uma incubadora de empresas, como funciona esse ambiente de criação de negócios e quais são seus benefícios para os projetos inovadores, siga a leitura.

O que é incubadora de empresa?

Incubadora de empresas é uma instituição de apoio ao empreendedorismo que tem como objetivo ajudar os negócios inovadores a nascer, crescer e se multiplicar.

Em geral, essas instituições são criadas por meio de parcerias entre o poder público, como prefeituras e governos estaduais, e entidades focadas em pesquisa (universidades, institutos científicos ou parques tecnológicos).

Dentre os benefícios oferecidos pelas incubadoras, destacam-se espaço físico, infraestrutura e suporte operacional, além de consultorias especializadas em áreas como gestão, tecnologia e finanças

Em alguns casos, a incubadora também pode fornecer recursos financeiros provenientes de editais públicos, principalmente quando o objetivo é suprir alguma demanda regional.

Qual é o objetivo de uma incubadora?

O principal objetivo de uma incubadora de empresas é criar um ambiente fértil e propício ao nascimento e crescimento de negócios inovadores e potencialmente escaláveis.

Com o suporte necessário para dar os primeiros passos, as startups têm mais chances de atravessar as fases críticas do seu ciclo de vida, ganhar tração, conquistar investidores e alcançar a escalabilidade

Do ponto de vista do ente público, principal incentivador das incubadoras, o desenvolvimento de empresas rentáveis também é de grande interesse.

Afinal, novos negócios significam mais geração de emprego e renda e, por consequência, mais arrecadação e enriquecimento da sociedade como um todo. 

Em alguns casos, há um grande esforço para transformar a vocação econômica de uma região, fazendo, por exemplo, a transição de uma economia extrativista de alto impacto socioambiental para uma economia sustentável e de alto valor. 

Do ponto de vista do empreendedor, as incubadoras de empresas representam uma oportunidade de alavancar um projeto, aproveitando-se dos recursos disponíveis.

Dentro do ambiente relativamente “protegido” da incubação é possível fazer os testes de mercado, criar o MVP, buscar fontes de recursos para decolar, ou pivotar, se necessário. 

Importância da incubadora para startups

A lista de benefícios de uma incubadora de empresas para startups é extensa.

Confira algumas das principais:

Consultoria e mentoria

As startups selecionadas para participar de um programa de incubação contam com consultoria e mentoria de especialistas de diferentes setores, contratados pelos “patrocinadores” da incubadora, com o objetivo de acompanhar o desempenho dos negócios. 

A contribuição profissional pode acontecer em diferentes aspectos, como aconselhamento jurídico, assessoria financeira e orçamentária, campanhas de marketing, apoio na gestão estratégica, projetos de captação de recursos e muito mais.

Infraestrutura

A disponibilidade de espaço físico, internet, mobiliário, recepcionista, equipe de apoio e de limpeza, além de outros serviços essenciais, conta muito nos primeiros estágios de vida de uma startup. 

Como nas fases embrionárias os recursos são escassos, ser uma incubada residente representa economia de dinheiro com gastos e despesas e uma preocupação a menos para o empreendedor.

Networking

O networking também é uma grande vantagem que as incubadoras proporcionam aos novos modelos de negócios

Ao congregar startups de diferentes setores, o ambiente de incubação proporciona uma convivência entre pessoas com ideias e projetos diferentes, favorecendo o surgimento de insights e o aprimoramento da visão de mercado. 

Além do mais, as startups incubadas entram frequentemente no radar de investidores-anjo e fundos venture capital, que estão sempre em busca de bons projetos para aplicar seus recursos.

Como funciona uma incubadora de startups

Os métodos de seleção, admissão e funcionamento de cada incubadora podem ser diferentes, afinal, cada instituição tem suas próprias regras. 

De maneira geral, as etapas se resumem em:

  1. Abertura de um edital com informações específicas sobre o tipo de projeto que a incubadora está interessada em absorver, bem como critérios de participação e prazo para inscrição
  2. Avaliação das propostas recebidas e prévia aprovação dos melhores projetos, conforme análise de uma comissão de avaliadores
  3. Entrevista com os empreendedores a fim de aprofundar questões específicas a respeito dos projetos pré-selecionados
  4. Assinatura do contrato entre as startups selecionadas para o programa de incubação e a incubadora.

Após passar pelo processo de seleção, a startup entra para o ecossistema da incubadora e começa a colocar seu projeto em prática.

Cada incubadora estabelece um prazo para a startup sair da fase de pré-incubação e chegar à graduação, quando o negócio está pronto para desbravar o mercado.

Se você tem interesse em participar de algum programa de incubação, vale ressaltar mais um detalhe. 

Como as incubadoras são instituições que recebem recursos públicos, o plano de negócio deve ter um nível detalhado de formalidade e transparência — algo que não é exigido, por exemplo, em uma aceleradora.

Dependendo da região, o processo de seleção pode ser bem específico quanto ao tipo de negócio que se pretende incubar, buscando um alinhamento com as vocações econômicas locais.

Como a contabilidade ajuda as startups

Até ultrapassar o break-even point, as startups enfrentam diversos desafios, sobretudo relacionados à falta de recursos e de infraestrutura. 

Nesse contexto, as incubadoras, assim como as aceleradoras e as fábricas de startups (venture builders), surgem com o objetivo de suprir parte dessa carência. 

O apoio à inovação, entretanto, vai além. 

Se você tem uma startup e precisa de um parceiro estratégico para ajudar o seu negócio a crescer de maneira organizada, a Comece com o Pé Direito tem a solução.  

Oferecemos serviços contábeis especificamente para os negócios inovadores, como abertura de empresas, contabilidade consultiva, BPO financeiro, Business Intelligence e muito mais.

Com a parceria da Comece com o Pé Direito, você não perde tempo com burocracia, economiza recursos e tem a tranquilidade necessária para focar no que realmente importa: o seu core business.

Quer saber mais?

Então, fale com a gente e descubra como podemos ajudar seu negócio a decolar.

Leave a Reply