Como usar a interpretação de dados para tomar decisões estratégicas

interpretação de dados0
Blog > Gestão > Como usar a interpretação de dados para tomar decisões estratégicas

O uso efetivo da interpretação de dados no processo de tomada de decisões é o que realmente faz a diferença na gestão eficiente de negócios. 

Afinal, de pouco adianta ter à disposição as melhores ferramentas de IA e análise de dados se os relatórios vão para a gaveta.

Diferentemente da análise de dados resultante do processo de BI e big data, a interpretação de dados é mais subjetiva. 

Depende mais da experiência e do julgamento do gestor, algo que as máquinas não conseguem fazer, por mais eficientes e avançadas que sejam.

Quer descobrir como interpretar os dados para tomar decisões assertivas e estratégicas em sua startup?

Então, siga a leitura até o final!

O que é interpretação de dados nos negócios?

Interpretação de dados nos negócios é o processo de compreensão dos dados após um criterioso processo de tratamento, cujo propósito é extrair insights que contribuem com os objetivos propostos.

Os dados têm o poder de dizer “o que” está acontecendo em determinada organização, seja ela uma startup, corporação ou entidade sem fins lucrativos.

A interpretação de dados busca explicar o “por quê”.

Lembra das lições de português na escola sobre leitura e interpretação de texto?

No ambiente de negócios, é a mesma coisa: não basta ler os dados, é preciso entender o que eles estão tentando dizer.

Nesse contexto, vale distinguir a interpretação de dados da análise de dados, conceitos correlacionados, mas ligeiramente diferentes.

A análise de dados é feita com o uso de ferramentas de big data e business intelligence, que busca transformar dados brutos em relatórios palatáveis. 

Por meio da análise de dados é possível identificar padrões, traçar tendências ou estabelecer relações e correlações entre fatos e eventos diferentes.

A interpretação de dados, por sua vez, busca atribuir sentido a esses acontecimentos e explicar, por meio de argumentos razoáveis, por que isso ou aquilo aconteceu.

A análise de dados pode mostrar, por exemplo, que os leads estão desistindo da compra em determinado ponto do funil de vendas.

Ou que determinado serviço ou produto colocado na prateleira não tem surtido o efeito desejado no faturamento.

A interpretação de dados, baseada no julgamento humano, busca entender por que isso está acontecendo, investigando o contexto e analisando hipóteses.

Por que interpretar dados em startups?

A interpretação de dados é essencial a qualquer tipo de empresa, mas demanda ainda mais atenção no universo das startups devido à natureza deste modelo de negócio.

Quando Clive Humby, matemático londrino especializado em ciência de dados, cunhou a frase “os dados são o novo petróleo”, ele não se referia aos dados apenas.

Muito provavelmente, incluía nessa definição o poder da interpretação de dados – algo que as startups precisam para ajustar seu modelo de negócio, assim como um veículo precisa de combustível para sair do lugar. 

Diferentemente das reservas de commodities, os dados estão espalhados por aí, mas se não forem extraídos, tratados e interpretados do jeito certo, simplesmente não têm utilidade.

Um negócio inovador, que precisa cavar oportunidades em mercados carentes e inexplorados, precisa guiar-se pela interpretação dos dados

Do contrário, não irá a lugar nenhum.

Afinal, os dados podem:

  • Descobrir as preferências de determinado público por meio de algoritmos e aprendizado de máquina
  • Identificar quais são suas dores – e o quanto estão dispostos a pagar por uma solução que seja efetiva
  • Rastrear o nível de interesse por alguma solução que você acha que pode ser um nicho de mercado rentável
  • Medir o tamanho de um mercado
  • Analisar o potencial de crescimento exponencial de um modelo de receita, entre outras situações.

Vale mencionar que a interpretação de dados (processo sujeito ao julgamento e à experiência do gestor) não funciona sem a análise de dados (feita pelas ferramentas de BI e big data). 

Para compreender o contexto e tomar boas decisões, é preciso selecionar os dados corretos, criar indicadores e cruzar os resultados.

Afinal, ninguém consegue interpretar um texto, mesmo de um livro de 4a série, se a ordem das palavras não obedecerem os princípios da coesão e da coerência textual.

Importância da interpretação de dados contábeis

Especificamente no contexto contábil-financeiro, a interpretação de dados ajuda você a consolidar o seu negócio, mesmo diante dos desafios e incertezas. 

Por meio de relatórios criados pela análise de dados, você pode:

  1. Acompanhar a evolução da receita e do lucro, além de comparar se a performance está de acordo com o planejado – e por quê
  2. Analisar o faturamento por região e entender por que algumas regiões são mais promissoras do que outras
  3. Monitorar o fluxo de caixa e avaliar se é preciso reforçar o capital de giro ou redimensionar algum investimento
  4. Analisar a DRE tanto na vertical (de cima para baixo, dentro de um mesmo período), quando na horizontal (várias DREs de períodos diferentes)
  5. Analisar e conjugar diferentes KPIs, como CAC, LTV e MRR, antes de tirar conclusões sobre qualquer hipótese.

A interpretação dos dados contábeis pode ir além ao contribuir, por exemplo, com a decisão do empreendedor em participar de uma rodada de captação

Ou ajudá-lo a rever o planejamento tributário em busca da otimização fiscal.

A contabilidade consultiva, serviço sob medida para empresas que visam o crescimento, pode ajudar muito nesse aspecto.

Como fazer a análise e interpretação de dados

A interpretação de dados, como vimos, precede de uma análise de dados estruturada, que deve ser feita por meio de ferramentas capazes de construir bons relatórios.

Os principais passos desse processo são:

  1. Coleta de dados de fontes relevantes por meio de tecnologias apropriadas
  2. Limpeza e organização desses dados, eliminando informações redundantes ou irrelevantes
  3. Aplicação de métodos estatísticos para identificar padrões e tendências
  4. Uso de gráficos e visualizações para tornar os insights compreensíveis
  5. Interpretação e tomada de decisões sob a perspectiva dos objetivos estratégicos da startup.

Contabilidade consultiva com análise de dados

A contabilidade consultiva tem tudo a ver com interpretação de dados, especialmente no universo das startups. 

Trata-se de um serviço que vai além do compliance fiscal: sua função é ajudar o empreendedor a tomar decisões inteligentes com base em dados sólidos e confiáveis.

A contabilidade consultiva pode ajudar o seu negócio a criar projeções orçamentárias, fazer um planejamento tributário eficiente ou preparar sua startup para captar.

Afinal, não basta ler os relatórios gerenciais produzidos pela análise de dados. 

É preciso compreendê-los em sua essência, algo que os contadores consultivos podem corroborar.

Portanto, se você tem um negócio inovador e precisa extrair o máximo do poder dos dados, conheça a contabilidade consultiva da Comece.

Nosso negócio é ajudar o seu a decolar!

Deixe uma resposta